Make your own free website on Tripod.com

COLESTEROL

Saúde SAUDE HOME HOME

Atualizada em 01 Dec 2001

Nedstat Counter

 

INFORMAÇÕES

Com o nome de colesterol, vamos tratar das doenças que tem como base o aumento da quantidade do colesterol e triglicérides no sangue, chamadas de hiperlipidemias, na linguagem médica.
O nome colesterol vem do grego e significa "cálculo biliar" em função exatamente de ser o principal componente destes cálculos e foi dado pelo químico francês Michel Eugene Chevreul, em 1815. Chevreul chamou esta substância, na realidade, de "colesterine", mas outro químico francês, Pierre Berthelot, descobriu que o colesterol era um álcool e acrescentou o sufixo OL na palavra. Este sufixo é característico dos grupos de substância que contém oxigênio e hidrogênio, na forma OH, tal como os álcoois.
O colesterol então, não é uma gordura do ponto de vista químico. É um álcool de cadeia longa contendo muitos átomos de carbono nesta cadeia. Esta substância é produzida pelo próprio organismo, principalmente no fígado, e está presente em várias partes do corpo, sendo abundante no líquido biliar. Ele é fundamental para o homem porque faz parte da constituição da membrana que reveste as células dos tecidos e constitue matéria prima para a fabricação de ácidos biliares, hormônios e vitamina D. Portanto ninguém pode viver sem colesterol.
Ele também está contido em praticamente todos os alimentos de origem animal que comemos, tais como ovos, carnes e derivados de leite. Quando se come estes alimentos freqüentemente, a taxa de colesterol no sangue aumenta. Alimentos ricos em gorduras saturadas podem também elevar a taxa de colesterol no sangue, porque o fígado transforma as gorduras saturadas em colesterol. O colesterol é transportado no sangue em diferentes tipos de pacotes chamados de lipoproteínas (aglomerado de colesterol, proteínas e gorduras que circulam pelas artérias e veias). A porção do colesterol LDL (low-density-lipoprotein = lipoproteína de baixa densidade, em ingles), transporta o colesterol para o organismo. É o que participa da formação das placas de aterosclerose que obstruem as artérias. É o chamado "mau" colesterol. A porção do colesterol HDL (high-density lipoprotein = lipoproteína de alta densidade, em ingles), remove o colesterol da corrente sangüínea, e o leva para o fígado onde é eliminado ou reaproveitado. Por isso é chamado o "bom" colesterol. Portanto, quanto maior o teor destas lipoproteínas HDL ou de alta densidade, mais se evita a obstrução arterial pela aterosclerose.
Os triglicerídes, técnicamente são moléculas de glicerol (um éster do álcool o glicerol e 3 moléculas de ácidos graxos (grandes cadeias de carbono com uma hidroxila (OH) na extremidade), essas moléculas são solúveis em água. São armazenados nas células gordurosas ou adipócitos, aquelas que armazenam gorduras dentro do corpo e as liberam quando for necessário. A gordura quando não dissolvida ou em grandes quantidades na nossa circulação vai se depositando em nossa artérias, estreitando-as e com isso o volume de sangue que circula por estas áreas obstruídas só vão diminuindo.
O nível correto do colesterol total é abaixo de 200. Se estiver entre 200 e 239, significa algum risco para ter um ataque do coração, ou um derrame. Já os níveis de 240, ou superiores significam o aumento de risco de doença cardíaca. O colesterol LDL menor que 130 é o melhor. Um nível de LDL de 160 ou maior, significa que você tem seu risco de doença cardíaca aumentado. O colesterol HDL menor que 35 coloca você em maior risco, enquanto um nível de HDL de 60 ou acima, reduz seu risco. Nos países industrializados as pessoas con valores iguais ou maiores que 240 mg/dl são aproximadamente 25% da população total, e quase 50% tem valores maiores que 200 mg/dl. Pensando em termos de uma "relação" do colesterol total dividida pelo HDL para determinar seu risco relativo de aterosclerose, alguém com um colesterol total de 250 e o HDL de 50 teria uma relação de 5.0 (250 divididos por 50 = 5). Uma relação de 4.0 é considerada como risco médio. Quanto mais alto o valor desta relação, maior o risco. Para maior precisão, deve ser testado o colesterol de uma amostra de sangue extraída após um "jejum" de cerca de doze horas. Uma dieta inadequada não é o único modo de apresentar níveis elevados de colesterol. Uma tendência para colesterol alto também pode ser herdada. Se qualquer um dos pais tem colesterol alto, deve-se estar particularmente consciente de seus níveis e da necessidade de realizar exames mais freqüentes. Quanto aos triglicérides o valor normal aceitável é de até 120 a 130 mg/100ml. Deve-se lembrar que quando os dois (tanto o colesterol quanto os triglicérides) apresentam valores elevados, o risco de doença cardiovascular é substancialmente maior.
No Brasil o panorama da mortalidade por doenças cardiovasculares segue a tendência mundial. As doenças chamadas cardiovasculares (coração, acidente vascular cerebral – AVC) causam 34% da mortalidade geral, sendo que 50% do total dessas mortes são em pessoas abaixo de 50 anos. Em termos brasileiros são 300 mil mortes, por ano, em conseqüência das doenças cardiovasculares, em todas as idades, ou seja, 820 mortes/dia ou 1 morte a cada 2 minutos. 44% desse total é devido, especialmente, ao infarto agudo do miocárdio, em pessoas com idade inferior a 65 anos e 38% naquelas abaixo de 55anos de idade. É nesse particular que o Brasil tem o diferencial em relação aos Estados Unidos, onde apenas 17% das mortes por infarto ocorrem em pessoas com menos de 65 anos de idade. Isso significa que os brasileiros estão morrendo mais jovens, por causas cardíacas.
Os homens com idade de 45 a 64 anos são mais acometidos do que as mulheres. As estatísticas mostram que a Finlândia tem 489,5 mortes, seguindo a Hungria 445,8 e a Inglaterra 419, e a primeira cidade brasileira é Porto Alegre (402) segue-se o Rio de Janeiro (5º lugar no ranking mundial), São Paulo – 306 (8º lugar), Estados Unidos 303,4 e Japão 44,2 para cada 100.000 habitantes por ano.

voltar ao início

O QUE É DISLIPIDEMIA

O excesso de colesterol e triglicérides no sangue pode aumentar o risco de um ataque cardíaco, ou de um derrame. O colesterol e os triglicérides a mais podem ser depositados nas suas artérias (grandes vasos sangüíneos), e pode fazer com estes mesmos vasos se tornem estreitos. Estes depósitos de gordura ricos em colesterol e triglicérides atraem compostos de cálcio que engrossam e enrijecem ainda mais as artérias. A quantidade de colesterol nas paredes de uma artéria pode ser tão grande, que a artéria fica entupida e o sangue não pode passar por ela. Se uma artéria que supre sangue para seu coração ficar entupida, você pode ter um ataque do coração. Se uma artéria que supre sangue para seu cérebro ficar entupida, você pode ter um derrame.
Como mencionado no ítem das gorduras as saturadas são consideradas de mais alto risco do que as gorduras poli-insaturadas no que se refere as doenças coronárias. Isto vem exatamente do fato de que as gorduras saturadas facilitam o aumento de colesterol no sangue, quando comparadas as poli-insaturadas. Além disto, a presença de gorduras saturadas no corpo facilita a produção natural de colesterol pelo organismo. Isto é a razão pelo qual limitar-se apenas a ingestão de colesterol não é suficiente para prevenir a ateroesclerose. É necessário também a limitação das calorias totais pois estas calorias em excesso se transformam em gorduras.

voltar ao início

O QUE SE PODE E DEVE FAZER

Em geral, você deve começar a medir seu colesterol a partir dos 30 anos. A partir daí, esta checagem deveria ser feita pelo menos a cada 02 anos. Dependendo em que nível está seu colesterol, e se você tem outros fatores de risco de doença cardíaca, será preciso checar seu colesterol mais freqüentemente. Fale com seu médico sobre a freqüência que você precisa dosá-lo. As crianças também devem ter seus níveis de colesterol dosado, se um parente próximo como um avô, tiver doença cardíaca antes dos 55 anos, ou se parente próximo tiver altas taxas de colesterol (igual ou maior que 240).
As gorduras poli-insaturadas são geralmente líquidas na temperatura ambiente, como por exemplo o óleo de milho. As industrias têm de "hidrogenar" os óleos vegetais para transformá-los em margarina. Quando esta hidrogenação é feita, parte da gordura poli-insaturada se transforma em saturada. As gorduras saturadas são consideradas de mais alto risco do que as gorduras poli-insaturadas no que se refere as doenças coronárias. Assim, ao se escolher um óleo para cozinha deve-se utilizar aquele com o menor teor de gordura saturada possível, uma vez que não existe diferença entre o teor total de calorias entre eles.
Uma regra: para cada 1% de redução no colesterol, resulta em 2% a menos de risco de doença cardiovascular.
Outra regra: estima-se que é possível a redução de 3 mg/dl na leitura do exame de sangue de uma pessoa, para cada diminuição de 100mg de ingestão diária de colesterol. Em outras palavras, se você come um ovo por dia (300mg de colesterol desta fonte) é possível uma redução de 9 pontos na leitura do colesterol eliminando-se o ovo da alimentação.

Dietas Específicas

Taxa sanguínea de triglicerídeos alto (hipertrigliceridemia):
RETIRAR:
Massas, pão, bolos, sorvetes, biscoitos gordurosos, manteiga, margarina
Queijos gordurosos, ovos, creme de leite
Refrigerantes e suco de frutas
Açúcar comum, que deve ser substituído por adoçantes artificiais
Todas bebidas alcoólicas

DIMNUIR BASTANTE:
Batata inglesa, batata doce e inhame.

UTILIZAR MAIS:
Alface, couve , agrião, couve-flor, etc.
Vegetais crus. Temperar saladas com vinagre, gotas de limão, cheiro verde.
Carnes magras, frango sem pele, peixe sem pele
Frutas cruas.

Taxas sanguíneas de colesterol alta (hipercolesterolemia) :
RETIRAR:
Leite integral e iogurte integral
Gorduras sólidas
Vísceras : miolo, fígado, coração, língua. dobradinha, etc.
Ostras, camarão, caranguejo, lagosta, mexilhão, sardinha, polvo e peixes gordurosos.
Enlatados
Gema de ovo
Carnes gordas: toucinho, lombo, carne seca, presunto, etc.
Embutidos: salame, linguiça, salsicha, mortadela, etc.
Queijos (só ricota)
Levedo de cerveja
Caldo de carne e carne vermelha

UTILIZAR MAIS:
Leite desnatado, iogurte desnatado
Óleos líquidos: soja, milho, girassol e algodão
Carnes magras: boi, peixe sem pele e frango sem pele
Alimentos integrais: pão, arroz, farinha, etc.
Leguminosas sempre com o caroço: feijão, ervilha, lentilha, etc.
Margarina de milho
Queijo ricota
Somente a clara do ovo
Preferir, junto com as grandes refeições: vegetais crus, frutas cruas e com casca, farelo de trigo, frutas ricas em vitamina C: caju, laranja e goiaba.
Um dos cuidados fundamentais é que os pacientes atinjam peso corpóreo ideal, atualmente avaliado pelo índice de massa corpórea (IMC = peso em kg (P) dividido pela altura (h), em metros, elevada ao quadrado, ou seja, P/h2). Os valores no sexo feminino não devem ultrapassar 23 e no homem 25.
Se comendo corretamente, exercitando e fazendo outras mudanças em sua vida (tal como parar de fumar), não reduzir as taxas de colesterol após 06 meses, seu médico poderá querer discutir sobre o uso de medicamentos para abaixar estes níveis. Se isto ocorrer, o tratamento deverá ser por toda a vida, mas isto só deverá ser pensado, caso os hábitos sadios não funcionem.

voltar ao início

LINKS NA NET

http://www.santalucia.com.br/cardiologia/vascular.htm   - site com linguagem simples
http://www.epub.org.br/abc/6702/consago.htm   - resoluções do II Consenso Brasileiro sobre Dislipidemias
http://www.wellweb.com/HEART/hdl_trig.htm    - site sobre  Triglicerides em ingles
http://www.wellweb.com/HEART/cholesterol.htm   - site sobre Colesterol em ingles
http://www3.sminter.com.ar/schapachnik/lipidos.html   - um webconsultorio argentino
http://www.moreirajr.com.br/RBM/espdez98/esp98-8/index.htm   - site com linguagem médica
http://www.pslgroup.com/ELEVCHOL.HTM   - links p/ dezenas de sites sobre o assunto
http://www.indiana.edu/~health/cholest.html   - site sobre colesterol em ingles
http://rain-tree.com/plants.htm      - site sobre as plantas medicinais da Amazônia

 

voltar ao início

 

SAUDE  saude

HOME  home

José Roberto Miccoli
mikkolee@uol.com.br